3 de fevereiro de 2017

Ano Lobatiano

Atenção alunos do 6º, 7º e 8º ano da E. E. Luiz Salgado Lima, em março terá início o projeto Ano Lobatiano, em comemoração aos 135 anos do nascimento do escritor paulista Monteiro Lobato.


Resultado de imagem para lobato desenho


Vai ter leitura, música, comidinhas, roda de conversa e muita diversão.

Aguardem!

2017

O ano escolar já começou. Sejam todos bem vindos!

Iniciamos o ano com boas notícias e a divulgação de alguns excelentes resultados obtidos por nossos alunos no ENEM 2016. Confiram abaixo:

A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sorrindo

Eles brilharam na Redação do ENEM 2016, mas antes demonstraram o seu talento no Acrópole. Confira produções de nossos ex-alunos no blog:

http://acropolemg.blogspot.com.br/2015/11/fragmentos-da-realidade.html?m=1
http://acropolemg.blogspot.com.br/2015/04/a-midia-e-o-consumo.html?m=1

23 de dezembro de 2016

Feliz natal!

Ufa,  enfim, férias! 

2016 foi um ano difícil, marcado nacionalmente por instabilidade política e desaceleração da economia, as perspectivas para 2017, nesses setores, não são nada positivas. Por isso, no ano vindouro devemos ficar atentos para tentar minimizar, caso ainda seja possível, as tentativas de subtração de direitos sociais e trabalhistas do povo pelos grupos que assaltaram o poder.

Feito esse necessário registro, chegou a hora de agradecer, mais uma vez, ao bom Deus por um ano de saúde, de muito trabalho, muito estudo, amor, amizade, crescimento profissional, novas oportunidades e, acima de tudo, pela graça da vida!

Por fim, gostaríamos de abraçar a todos os nossos amigos, colegas de trabalho, alunos, visitantes e pessoas que acompanham o Acrópole - História & Educação e desejar a todos um ótimo natal e próspero ano novo!



Voltamos em fevereiro, se Deus quiser, renovados, de olho na História & na Educação, com novidades, postagens de conteúdos, projetos escolares e trabalhos dos nossos alunos.

Um abraço,

Rodolfo.

27 de novembro de 2016

Estudo sobre imagens: forma

Na disciplina de Cultura e uso de mídias estamos estudando os elementos que constituem a imagem. Depois de entendermos o traço, chegou a vez de analisar as formas.

Como vimos, as formas possuem certos significados. O quadrado simboliza o racionalismo, é científico e militar; o triângulo representa o equilíbrio, sua base demonstra a solidez, entretanto, se for girado 180º fica com a ponta para baixo e se torna instável. Já o círculo é a forma perfeita, causando a sensação de tranquilidade. Será por isso que ele foi escolhido para ficar sobre as cabeças dos homens santos? Imagine como ficaria a imagem de Cristo com um quadrado ou um triângulo sobre a cabeça? Estranho, não?!


Além dessas reflexões, analisamos o conceito de razão áurea, que nos remete aos matemáticos gregos da Antiguidade e aos estudos do Padre italiano Pacioli na passagem do Medievo para a Idade Moderna. Pacioli publicou sua obra no século XV, que serviu de inspiração para artistas e arquitetos do Renascimento, os quais aplicaram em seus trabalhos a razão 1,62:1. 
Segundo Pacioli, essa fórmula estava presente na natureza e no corpo humano, por isso ficou conhecido como a divina proporção.

Confira o pessoal da turma 2001 em ação:





26 de novembro de 2016

Lançamento de livro


Antonio Marcio Junqueira Lisboa, médico e professor leopoldinense, lançará seu livro - Memórias de um pediatra - na Associação Médica de Brasília (AMBr). 

Confira mais informações:




Data: 01/12/2016
Hora: 19 h às 22 h
Local: hall do auditório Jacarandá da AMBr.

Fidel Castro (1926-2016)


Fidel Castro faleceu hoje, aos 90 anos de idade, segundo foi informado por seu irmão, Raúl Castro, atual presidente de Cuba.

Saiba mais sobre Fidel Castro e a Revolução Cubana clicando aqui.

22 de novembro de 2016

Exposição: Patrimônio, fontes e história dos jogos e brincadeiras

Hoje, os alunos da turma 6º ano 3 expuseram para o todo o turno da tarde o projeto preparado para a Semana de Educação para a vida.

Em nosso tema abordamos o patrimônio histórico e cultural que herdamos de nossos pais, através dos jogos e das brincadeiras. Os brinquedos evocam, no espectador, memórias de infância. Entre os mais velhos, quem nunca se divertiu jogando peteca confeccionada com penas de galinha ou brincou com boizinhos feitos com palitinhos espetados em chuchus? A imagem dos brinquedos revive, em nós, lembranças, trazendo à tona doces sentimentos dos tempos de outrora.

Além disso, os jogos e as brincadeiras são importantes documentos históricos, que revelam informações sobre a sociedade, seus valores e práticas culturais. Não está convencido disso? Então, vamos analisar, por exemplo, as bonecas e as panelinhas. Esses tipos de brinquedos são comuns em qual grupo social? Entre o grupo das meninas, todos irão responder. Mas o que esses brinquedos sugerem? Eles não indicam que as meminas devem aprender a ser domésticas, a saber cozinhar e a cuidar dos filhos? Por que não é comum as meninas ganharem de presente bolas de futebol ou brinquedos militares, tais como carros de guerra e bonecos fuzileiros? Ora, pois as brincadeiras refletem as práticas sociais, o machismo preponderante no mundo, a divisão do trabalho, as hierarquias e a ideia de que às mulheres cabe cuidar do lar. Os meninos, por outro lado, precisam praticar esporte, se fortalecer e se encantar pelo mundo das forças armadas, para no futuro servirem à sua nação. Ambos os gêneros começam a aprender essa divisão desde cedo, na infância. Através das brincadeiras e dos brinquedos eles vão interiorizando sua função social! Agora, perguntamos: os brinquedos são ou não são reveladores de aspectos sociais e culturais importantes para a compreensão de nossa sociedade e de nossa História? 

Nesse sentido, decidimos criar uma sala temática para resgatar e valorizar antigas cantigas de roda, folguedos e brinquedos tradicionais, os quais trazem consigo muito valor histórico. Tanto é que até os dias de hoje eles convivem com modernos aparelhos de vídeo-game e sofisticados equipamentos eletrônicos como os tablets e os smartphones.   

Os alunos também apresentaram para os visitantes, por meio de cartazes e da oralidade, as definições dos conceitos de fonte histórica, seus subtipos e o de patrimônio imaterial, isto é,  as práticas herdadas de nossos antepassados, como as cantigas e as brincadeiras tradicionais (pique pega, pique esconde, roda etc) dentre outras manifestações culturais. 

Além da exposição dos brinquedos e da palestra dos alunos, tivemos uma mostra de desenhos e de pinturas de Candido Portinari (1903-1962), com telas ilustrando as tradições lúdicas de nossa cultura.

Concluído o circuito artístico e patrimonial, os visitantes poderiam se testar no Quiz, caso acertassem 5 perguntas, sorteadas através do dado, ganhavam um brinquedo recheado com balas! 

A sala temática ficou muito bacana e atingiu o seu objetivo que é de reconhecer e valorizar o nosso patrimônio cultural, por meio da exposição dos jogos e brinquedos, tomando-os como fontes históricas, capazes de nos ajudar a compreender o passado e a entender as permanências e as mudanças que ocorrem na história da sociedade.  

Confira as fotos: