20 de abril de 2015

+ produções da NEJA

Estudamos com os alunos da Nova Eja um pouco sobre a tentativa das elites, no século XIX, de forjarem uma identidade nacional brasileira tendo como referência o padrão de "civilização" europeu.
Nesse sentido, estudamos também que uma das medidas adotadas pelos políticos e apoiada pelas elites foi o incentivo da vinda de imigrantes europeus para o Brasil, com o intuito de "branquear" o povo brasileiro.

O projeto falhou devido a nossa diversidade étnica e cultural, mesmo com a miscigenação, hoje cerca de metade da população brasileira é afrodescendente, por isso o branqueamento engendrado no século XIX deu errado.

Abaixo seguem dois textos maravilhosos, escritos pelas alunas da Nova Eja que abordam a diversidade étnica e cultural do Brasil. Leiam.

Brasil: a sua rica diversidade

A identidade nacional brasileira tem haver com a História do começo do Brasil.
Com a vinda dos portugueses, trazendo africanos e daí aconteceu também o envolvimento com os índios.

Assim, ao longo de nossa História, foi acontecendo a miscigenação e surgiu toda essa diversidade cultural, social, religiosa e a existência de vários grupos étnicos.
Operários (1933), de Tarsila do Amaral. A obra representa a variedade étnico-racial de grupos formavam a sociedade brasileira. 

Com essa certeza, não poderemos definir de forma simplificada a grande diversidade que se tornou a identidade do nosso Brasil.








Ana Carla Rezende Moura Gonçalves 
Aluna da NEJA - Módulo 1












Meu Brasil, brasileiro

É lindo ver e viver neste país sem igual...
Meu maior patrimônio cultural.

Parece esses caldeirões, dos bem grandes...
Onde tudo foi misturado.

Mexe daqui, mexe de lá!!! Resultado: 
este povo lindo, sem igual, 
jamais em outros lugares encontrado.

Nossas comidas... hummm!!!
São cheias de misturas, sabor sem igual,
Por estrangeiros admirada
Como me deixa maravilhada!

Mesmo crendo somente em um Deus,
temos diversas formas de nos aproximar d'Ele,
respeitosamente uns aos outros, 
em inúmeras quantidade de religiões.

Nossas crenças, que são muitas
originadas por diversas culturas, 
se misturam umas as outras,
fundindo assim novas histórias 
através da memória vivida e compartilhada.

Nossas peles, multicoloridas, 
mais parecem iluminar os dias
de tão diversos tons...

Uns poucos, com tanto;
Muitos outros com tão pouco...

Mas um povo que sorri acima de tudo,
que é receptivo (desde os índios),
que nasceu de uma louca mistura
para se tornar
esta inigualável nação.




Fernanda Santos
Aluna do NEJA - Módulo 1









Parabéns para a toda turma. Continuem lendo, pesquisando e produzindo. Estão todos caminhando bem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve!