13 de outubro de 2013

Carmo (RJ): 132 anos de autonomia político-administrativa

Hoje, dia 13 de outubro, Carmo, município da região serrana do Rio de Janeiro, completa 132 anos que obteve sua autonomia política e administrativa pelo Decreto provincial nº 2577, de 13 de outubro de 1881.

Até a publicação do decreto, Carmo pertencia, desde 1814, à Vila de São Pedro de Cantagallo (atual município de Cantagalo). Essa região, desde a segunda metade do século XVIII, vinha recebendo uma significativa quantidade de imigrantes mestiços, portugueses e pessoas oriundas da Capitania de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.  Eles buscavam metais preciosos - ouro, por exemplo, e também aproveitavam a fertilidade das terras e as águas abundantes dos rios para praticar a agricultura e erguerem seus aldeamentos. Os colonos formavam roças, onde cultivavam milho, feijão, cana de açúcar e o café. A agricultura tinha um caráter de subsistência, e o excedente era comercializado na localidade ou enviado para a capital, o Rio de Janeiro.

Alguns dos índios que viveram na região do Carmo e Cantagalo.Século XIX. 
Cabe registrar que as terras de Cantagalo e Carmo eram habitadas antes da chegada dos colonos europeus, por diversos povos indígenas. Entre esses havia os Coroados e os Goytacazes, os quais desapareceram da região em meados de 1855, provavelmente, deixaram o lugar, misturaram-se aos colonos e morreram com as guerras ou vítimas das doenças, como o sarampo, gripe etc.
Aldeia de índios Coroados.
A colonização da atual região do Carmo teve início por volta de 1830, quando alguns proprietários de terra de Cantagalo ordenaram a derrubada da mata no local chamado de Arraial de Samambaia, que depois seria chamada de Arraial do Carmo de Cantagalo.
No roçado, foi construída em 1842 uma capela dedicada a Nossa Senhora do Carmo. Ao redor dessa capela que formou-se o Arraial de Nossa Senhora do Carmo.
Devido ao crescimento do Arraial, Carmo tornou-se uma freguesia, no ano de 1846, e em 1881 adquiriu a condição de vila, denominada Nossa Senhora do Monte do Carmo, sendo desmembrada de Cantagalo.

No ano de 1889 a vila foi elevada à condição de Cidade, com o nome de Carmo, que é mantido até os dias atuais.

Localização do Carmo, em destaque.

Atualmente, a Cidade Bela, como é conhecida na região, tem cerca de 17.000 habitantes e uma área de 321,943 Km2. Ela tem os seguintes distritos: Córrego da Prata, Porto Velho da Cunha e as localidades importantes - Influência, Santo Antônio do Quilombo, Barra do São Francisco, Bacelar e Paquequer.

Brasão da cidade.
A cidade conta com belezas naturais e arquitetônicas, tal como a Igreja Matriz, cuja obra foi concluída em 1876.

Parabéns, Carmo! Muitas felicidades e prosperidade para nossa cidade e todos os seus habitantes.



Para conhecer mais sobre a cidade do Carmo, acesse o site da IBGE para ver o perfil detalhado e os indicadores socioeconômicos do município:

2 comentários:

  1. Olá! Gostaria de saber se o autor do blog tem alguma informação dos prefeitos de Carmo, desde 1920 até os tempos atuais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Iran,

      Não disponho dessa informação. Sei que no Centro Cultural da cidade há uma galeria com fotos dos prefeitos, não sei se a galeria está completa. No Centro também é possível encontrar alguns livros de atas bem antigos da Câmara de Vereadores. Talvez haja informações neles.

      Enfim, ainda temos muito para pesquisar sobre o passado do Carmo e estamos tentando, aos poucos, fazer esse resgate histórico e cultural.

      Att,

      Rodolfo.

      Excluir

Seu comentário será publicado em breve!