30 de abril de 2015

Ecos da guerra

A Guerra do Vietnã terminou há 40 anos, mas as consequências do sangrento conflito envolvendo o país asiático e os EUA ainda estão bem vivas entre os vietnamitas.

Os norte-americanos abusaram dos aviões bombardeiros e despejaram mais de 75 milhões de litros herbicidas altamente venenosos. O objetivo era desfolhar as árvores, onde os inimigos ficavam escondidos e arrasar as tropas rivais.

Crianças vietnamitas fogem, após sua vila ter sido bombardeada pelas tropas americanas.

Dentre esses herbicidas estava o agente laranja, um produto químico que provocou, provavelmente, inúmeras doenças e deformidades em mais de 3 milhões de pessoas, incluindo civis - mulheres, homens e crianças.


Helicóptero americano despeja veneno no Vietnã.

O contato com o veneno também provocou mutações genéticas, o que comprometeu a saúde das gerações que vieram no pós-guerra, a partir de 1975. Muitas crianças nasceram com deficiências físicas e mentais, pois herdaram de seus pais genes contaminados pelos agentes químicos usados na guerra.

Uma mãe banha seu filho, o qual tem problemas físicos.


Além de toda destruição humana provocada pela guerra, cerca de 25% da área florestal do Vietnã foi devastada pelas bombas lançadas pela força aérea dos EUA.

O conflito, iniciado em 1964, ocorreu no contexto da Guerra Fria, entre EUA e URSS, num momento em que as duas potências buscavam expandir sua influência pelos continentes e submeter os demais países do mundo ao seu domínio ideológico.
  
Veja uma galeria de imagens sobre a Guerra do Vietnã clicando aqui.

Assista à reportagem e saiba mais sobre a Guerra do Vietnã clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve!