13 de abril de 2015

A mídia e o consumo

Depois de discutirmos conceitos como mídia, cultura, padrões e consumo partimos para o trabalho.


Os alunos do 2º ano do Ensino Médio produziram textos analisando a ilustração acima, que encontramos na internet.
Vamos parar de conversa porque selecionamos alguns trabalhos incríveis que foram produzidos. Então vamos nessa.

A mídia no comando

Ao analisar a charge começamos a refletir se somos ou não marionetes da mídia... e chegamos a triste conclusão que sim! Nós somos dependentes de informação, procuramos propaganda e até caímos em alguns de seus golpes publicitários. Afinal, ela está ma TV, rádio, internet, impressos etc.

A mídia parece ser um vírus que se propaga e nunca mais saí de nós. Mas não apenas "sofremos" a influência da mídia, como também fazemos parte dela, nós somos a mídia; nossas redes sociais são exemplos de mídia. Elas são nossos meios de comunicação e interação, nos quais compartilhamos ideias, notícias e opiniões.

Em resumo, nós "vivemos" a mídia. Loucura, não? Mas a mídia nos segue onde quer que estejámos. Ela pode nos fazer mudar de ideia, nos fazer rever nossos conceitos e, mais importante, influenciar em nossa própria IDENTIDADE!

E agora, viver ou não de mídia?  

Texto por:











Isabela Gonçalves de Azevedo - turma 2002.


_______________________________________________________


A culpa não é da mídia

Atualmente, com a acessibilidade facilitada aos meios de comunicação é muito fácil espalhar ideias sem a necessidade de perguntar as pessoas se elas estão interessadas nessas ideias.
É assim que a mídia influência a cultura...

Mas o contrário também acontece. A mídia visa o lucro e lucra vendendo ás pessoas o que elas querem. Por exemplo, um padeiro não faria pão se isso não lhe rendesse dinheiro, e se ele não lucrar vai deixar de fabricar pão e fazer outra coisa.

A mídia é como o padeiro, se as pessoas não compram o que ela vende ela vai vender outra coisa. Se as pessoas não compram o que ela vende, ela vai vender outra coisa. Se as pessoas não acatam os padrões que a mídia tenta estabelecer, ela anuncia outra coisa. A mídia manipula os que se deixam manipular.

Reclamam da mídia ditar o modo como as pessoas vivem, mas as pessoas não são totalmente inocentes e facilmente manipuláveis.
É possível assistir a um filme do Super Man sem querer, ao final do filme, saltar de prédios e voar. Portanto, as pessoas precisam ter maturidade para filtrar o que a mídia diz e assim separar o que é útil do que não é.

Se você coloca fogo no próprio corpo você vai se queimar e a culpa não é do fogo.

Texto por:
Patrick P. Pimentel



Parabéns, garotos e garotas. As ideias estão bem trabalhadas, objetivas e coerentes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve!